Imagem

Mostra Alexander Kluge em Outubro.

30 set

Mostra Alexander Kluge em Outubro.

Calendário das exibições:
2.10 – Despedida de ontem, 1966
9.10 – Artistas na cúpula do circo: perplexos, 1968
16.10 – Poder dos sentimentos, 1983
18.10 – Ataque do presente contra o resto do tempo, 1985

Inicio das exibições: 14h

Todas as sessões contarão com debate após a exibição.

Sinopses:

Despedida de ontem

Uma jovem, Anita G., rouba um pulôver para se aquecer. Cumprida a pena, ela faz várias tentativas de começar vida nova. Depois de uma fuga em ziguezague, vai parar de novo na cadeia. Os nazistas tinham levado seus pais. Ela vem do Leste. E agora passa frio no Oeste. Três Alemanhas. Prêmio Especial do Júri do Festival de Veneza.

Artistas na cúpula do circo: perplexos

Como seu pai antes dela, a dona de circo Leni Peickert (Hannelore Hoger) também quer levar o desempenho artístico a seu ponto máximo. Ao mesmo tempo, seu ideal é a naturalidade. Ela quer mudar o circo, mas suas inovações levam a empresa à bancarrota. “Se o capitalista faz aquilo de que gosta,/ e não aquilo que lhe traz vantagem,/ Não recebe apoio de ninguém”. Revigorada, Leni Peickert busca uma segunda chance, agora na televisão comercial. Leão de Ouro no Festival de Veneza.

O poder dos sentimentos

Uma criança morre na guerra; uma criança é espancada até a morte; funeral de Estado para um político assassinado; despedida; partida de um trem; Giuseppe Verdi, Rigoletto, último ato. Cinco saltos temporais, cinco lugares diferentes – numerosos fragmentos e uma câmera acelerada que transmite uma experiência diferente do momento realmente vivido.

O ataque do presente contra o resto do tempo

É possível dividir o século XX em planos quadrienais? Que relação existe entre a cultura e o comércio de sucata? Qual é o poder dos meios de comunicação de massa? Uma jovem médica se sente desnecessária. Uma educadora precisa entregar a parentes uma criança que perdeu os pais e de quem ela cuidou durante um ano. Ao ver a forma como a criança é recebida, resolve mantê-la consigo. Por fim, a história do diretor de cinema cego. Ele perdeu a visão durante os trabalhos de filmagem e roda seu mais belo filme. O presente se enfatua. Mas sem a história pregressa e o futuro, sobretudo na forma de possibilidade, não existe realidade: o ataque do presente contra o resto do tempo.

Realização: PROEX UFABC em parceria com Goethe-Institut São Paulo.

Confirme sua presença no facebook https://www.facebook.com/events/187329748117570/?fref=ts

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: